Controle de Insetos / Desinsetização

Consiste na utilização de inseticidas nas formulações líquido, pó seco ou gel, registrados no Ministério da Saúde, recomendados para uso em áreas com ocupação humana, com a finalidade de exterminar os insetos, ou deixar um efeito residual para que os mesmos se contaminem com o defensivo, sendo eliminados posteriormente. A execução dos serviços é feita com a utilização de pulverizados manuais costais, atomizadores, terminebulizadores, pistola de gel, polvilhadeira, nas áreas internas e externas, adequando o uso de cada equipamento ao ambiente a ser tratado. Sendo eficaz contra barata de esgoto, baratinha (blatella Germanica, escorpião, pulgas, carrapatos, piolho de pombo, percevejo, formiga, etc. 
 
Técnica – Pulverização Líquida, com Efeito, de Knock-Down
Pulverização utilizando inseticida de uso domissanitário com elevado efeito de choque (knock-down). Possui ação fulminante que se inicia imediatamente após a aplicação, controlando, baratas, pulgas, percevejos, aranhas, etc. 
 
a) Princípio Ativo: Diclorvós 
Grupo Químico: Organofosforado         
Ação Tóxica: Inibidor da Colinesterase.
Antídoto: Atropina, oximas e tratamento sintomático. 
Classe toxicológica: Classe II        Registro M.S.: 3.0425.0127.001-0
 
 
Técnica – Pulverização Líquida com Efeito Residual
Pulverização de inseticida microencapsulado, com elevada ação residual. O ingrediente ativo está encapsulado em uma membrana especial. As cápsulas estão dispersas em uma solução aquosa. O fato de o ingrediente ativo estar protegido dentro das microcápsulas faz com que a sua decomposição, no ambiente, ocorra de forma lenta e gradativa, garantindo a melhor eficiência e poder residual do produto. É altamente ativo contra uma grande variedade de pragas.
 
a) Princípio Ativo: Lambda-cialotrina
Grupo Químico: Piretroide Microencapsulado   
Ação tóxica: Distúrbios sensoriais cutâneos, hipersensibilidade e neurite periférica. 
Antídoto: Anti-histamínicos e tratamento sintomático. 
Classe toxicológica: Classe I      Registro M.S.: 3.0119.6626
 
 
Técnica – Polvilhamento com Pó com Efeito Residual 
Polvilhamento com inseticida do grupo químico Piretróide, ativa as células nos canais de sódio, age nas células nervosas dos insetos ocasionando paralisia e morte dos insetos. Age por contato e ingestão. O inseticida pó seco tem excelente residual, com efeito desalojante e repelente. É indicado para o controle de baratas, pulgas e formigas. Pode ser aplicado em residências, edifícios comerciais e industriais, armazéns, restaurantes, padarias, escolas, hospitais e meios de transporte
 
a) Princípio Ativo: Deltametrina
Grupo Químico: Piretróide.         
Ação Tóxica: Distúrbios sensórios cutâneos, hipersensibilidade, neutrite periférica.
Antídoto: Tratamento: anti-histamínicos e tratamento sintomático.
Classe Toxicológica: Classe II    Registro M.S .: 3.0425.0053.001-9
 
 
Técnica – Aplicação de Gel 
A isca inseticida na formulação GEL é aplicada em pontos estratégicos, nos locais de abrigo das baratas, ou próximo a estes, como frestas, fendas e vãos. O gel na forma de pequenos pingos é aplicado sob prateleiras, bancadas e mesas, atrás de quadros e painéis, em frestas de portais e rodapés e etc. As baratas morrem após 48 a 72 horas da ingestão do gel. A área tratada alcançará um nível de controle satisfatório, por volta de 10 a 15 dias após o tratamento.O Gel é eficaz para baratas francesinhas (Blattella germanica) e barata de esgoto (Periplaneta americana). 
 
a) Princípio Ativo: Hidrametilnona
Grupo Químico: : Amidinohidrazona
Ação Tóxica: Inibição da respiração celular
Classe Toxicológica: Classe II          Registro M.S: 3342800040016